GESTÃO ESTRATÉGICA EM UMA IES PRIVADA, UTILIZANDO O MODELO DE BALANCED SCORECARD DE ACORDO COM OS REQUISITOS DO MEC

  • ANA CELIA GALDINO LEITE FACULDADE DE RONDÔNIA
  • Marcelo Albuquerque de Oliveira Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Resumo

As Instituições de Ensino superior precisam cumprir os requisitos de qualidade exigidos pelo Ministério da Educação que definem quais são os critérios que devem constar no Planejamento das IES. Desta forma, utilizar o modelo de balanced scorecard utilizando os objetivos e metas estabelecidos no PDI podem ajudar os dirigentes na gestão estratégica da IES. Diante disto, o objetivo estabelecido para este trabalho foi avaliar se o modelo de gestão estratégica BSCpode ser utilizado na gestão de uma IES privada.A metodologia foi de natureza qualitativa, utilizando o procedimento de pesquisa bibliográfica e estudo de caso de uma IES privada em Porto Velho – RO. O resultado encontrado demonstrou que é possível utilizar o modelo de BSC para a gestão estratégica de uma Instituição de Ensino Superior, utilizando os objetivos e metas estabelecidos no PDI. A partir deste estudo a IES pode criar estratégias diferenciadas para cada indicador de desempenho identificado em seus objetivos e metas.

Palavras Chaves: Gestão Estratégica; Balanced Scorecard; MEC; IES.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Referências

ABMES. Pesquisa ABMES revela motivações e barreiras para entrar na faculdade. p. 11–14, 2017.

ANTUNES, Marina; Ribeiro Mucharreira, Pedro. Os Intangíveis no Balanced Scorecard: A sua relevância na gestão empresarial e na estratégia do negócio. Portuguese Journal of Finance Management and Accounting, Vol 1, Nº 1, March 2015.

AKKERMANS, Henk A.; VAN OORSCHOT, Kim E. Relevance assumed: a case study of balanced scorecard development using system dynamics. In: System Dynamics. Palgrave Macmillan, London, 2018. p. 107-132.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

BRASIL. Decreto nº 9.235 de 15 de dezembro de 2017. Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação das instituições de educação superior e dos cursos superiores de graduação e de pós-graduação no sistema federal de ensino.

CÂNDIDO, C.; VALENTIM, M.; CONTANI, M. Gestão estratégica da informação: semiótica aplicada ao processo de tomada de decisão. Revista de Ciência da Informação, v. 6, n. 3, p. 13, 2005.

CERTO, Samuel C.; CERTO, S. Trevis. Modern Management: Concepts and Skills. Pearson Higher Ed, 2015.

COE, Nicholas; LETZA, Steve. Two decades of the balanced scorecard: A review of developments. The Poznan University of Economics Review, v. 14, n. 1, p. 63, 2014.

COSTA, E. A. DA. Gestão Estratégica: Da Empresa que temos para empresa que queremos. 2a ed. Editora Saraiva, São Paulo, 2011.

DIBRELL, Clay; CRAIG, Justin B.; NEUBAUM, Donald O. Linking the formal strategic planning process, planning flexibility, and innovativeness to firm performance. Journal of Business Research, v. 67, n. 9, p. 2000-2007, 2014.

DRUCKER, Peter. The age of discontinuity: Guidelines to our changing society. Routledge, 2017.

FABELA-CÁRDENAS, M. A.; GARCÍA-TREVIÑO, A. H. Gestión de la calidad educativa en educación superior del sector privado. Magis. Revista Internacional de Investigación en Educación, v. 6, n. 13, p. 65–82, 2014.

FOOLADVAND, M.; YARMOHAMMADIAN, M. H.; SHAHTALEBI, S. The Application Strategic Planning and Balance Scorecard Modelling in Enhance of Higher Education. Procedia - Social and Behavioral Sciences, v. 186, p. 950–954, 2015.

GRANEMANN, Sérgio Ronaldo e ROCHA, Carlos Henrique. Gestão De Instituições Privadas De Ensino Superior. Editora Atlas, 2003.

HLADCHENKO, Myroslava. Balanced Scorecard–a strategic management system of the higher education institution. International Journal of Educational Management, v. 29, n. 2, p. 167-176, 2015.

JABER, Majed Abu; AL BATSH, Mohammad Walid. Jordanian Experience in Accreditation and Quality Assurance in HEIs. US-China Foreign Language, p. 312, 2016.

JACOB, R. D. C. G. Avaliação institucional e indicadores de qualidade nos cursos superiores. 2003.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. The balanced scorecard - meadures that drive performance. Harvard Business Review, 1992.

JENSEN, Michael C. Value maximisation, stakeholder theory and the corporate objective function. In: Unfolding stakeholder thinking. Routledge, 2017. p. 65-84.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. How strategy maps frame an organization’s objectives. Financial Executive, 2004.

KRAJEWSKI, L.; RITZMAN, L.; MALHOTRA, M. Administração de Produção e Operações. 8a ed. Editora Saraiva, São Paulo, 2014.

MCCAFFERY, Peter. The higher education manager's handbook: effective leadership and management in universities and colleges. Routledge, 2018.

MADURO, Soraia; FERNANDES, Paula O.; ALVES, Albano. Management design as a strategic lever to add value to corporate reputation competitiveness in higher education institutions. Competitiveness Review: An International Business Journal, v. 28, n. 1, p. 75-97, 2018.

MARTELLO, Michael; WATSON, John G.; FISCHER, Michael J. Implementing a balanced scorecard in a not-for-profit organization. Journal of Business & Economics Research (Online), v. 14, n. 3, p. 61, 2016.

MAXIMIANO, A. C. A. Introdução à Administração. 6a ed. São Paulo: Atlas, 2016.

MENEZES, J. M. Administração estratégica como ferramenta de gestão escolar. Universidade federal de Santa Catarina, 2002.

MEYER JR, V.; PASCUCCI, L.; MANGOLIN, L. Gestão estratégica: um exame de práticas em universidades privadas. Revista de Administração Pública, v. 46, n. 1, p. 49–70, fev. 2012.

MICHEL, M. H. Metodologia e Pesquisa Científica em Ciências Sociais. 3a ed. Atlas, 2015.

MINTZBERG, H. Ascensão e queda do Planejamento estratégico. 1a ed. São Paulo: Saraiva, 2004

NORREKLIT, Hane. The balance on the balanced scorecard - a critical analysis of some of its assumptions. Management Accounting Research, 2000.

OLIVEIRA, Rosimeire Freires Pereira. Utilização do Método 10 Ms para Diagnosticar Pontos Críticos em Processos Industriais. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Processos). Universidade Federal do Pará. Belém, 2015.

PÁSCOA, Dionisio João Manuel. Concepção do Balanced Scorecard na Fisipe S. A. Dissertação (Mestrado em Ciências Empresariais Ramo de Gestão de PME). Instituto Politécnico de Setúbal. Setúbal, 2013.

BRASIL. INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais [online]. Disponível na Internet através de portal.inep.gov.br/web/guest/censo-da-educacao-superior

PUCCIARELLI, Francesca; KAPLAN, Andreas. Competition and strategy in higher education: Managing complexity and uncertainty. Business Horizons, v. 59, n. 3, p. 311-320, 2016.

QUIRKE, Bill. Making the connections: using internal communication to turn strategy into action. Routledge, 2017.

RALSTON, Peter M. et al. A structure–conduct–performance perspective of how strategic supply chain integration affects firm performance. Journal of Supply Chain Management, v. 51, n. 2, p. 47-64, 2015.

RIBEIRO, Nuno Adriano Baptista. O Balanced Scorecard e a sua aplicação às instituições de ensino superior público. Dissertação (Mestrado em Contabilidade e Auditoria). Universidade do Minho, Braga, 2005.

ROTHAERMEL, Frank T. Strategic management. McGraw-Hill Education,, 2015.

SCHMIDT, Evanthia Kalpazidou e LANGBERG, Kamma. Academic Autonomy in a Rapidly Changing Higher Education Framework. European Education, vol. 39, no. 4, Winter 2007–8, pp. 80–94.

SILVA, Jorge Francisco Vaz da. Aplicação da metodologia Balanced Scorecard numa Escola Básica do ensino Público. Dissertação (Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação). Instituto Universitário de Lisboa. Lisboa, 2011.

SILVA Junior, Annor da et.al. Políticas públicas para a educação superior: a avaliação, a regulação e a supervisão de IES privadas em debate. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, vol. 22, núm. 82, pp. 215-239, enero-marzo, 2014. Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal Sistema de Información Científica.

SOARES, Leonardo Humberto. Gestão de Instituições de Ensino: o ensino superior privado e os novos parâmetros de perenidade. Universitas Gestão e TI, v. 3, n. 2, p. 79-87, jul./dez. 2013

SOBRAL, F.; PECI, A. Administração - teoria e prática no contexto brasileiro. 2a ed. São Paulo: Pearson, 2013

SPERLING, John. For-profit higher education: Developing a world class workforce. Routledge, 2017.

VERGARA, S. C. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. 6a ed. São Paulo: Atlas, 2016

ZOCCOLI, M. M. DE S. Educação Superior Brasileira: Política e Legislação. 1a ed. Curitiba: Intersaberes, 2012.

Publicado
29-07-2019
Como Citar
LEITE, A. C. G., & de Oliveira, M. A. (2019). GESTÃO ESTRATÉGICA EM UMA IES PRIVADA, UTILIZANDO O MODELO DE BALANCED SCORECARD DE ACORDO COM OS REQUISITOS DO MEC. Revista FAROCIENCIA, 8(1). https://doi.org/10.36703/farociencia.v8i1.322
Seção
Engenharia Produção - Pós-Graduação