A COMPETÊNCIA PROFESSORAL DO BRINCAR PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

  • Clívia S. de França Souza Mendes
  • Neide Alexandre do Nascimento

Resumo

A pesquisa tem como finalidade analisar a competência professoral no Brincar Pedagógico na Educação Infantil através da Revisão de literatura, especificamente em crianças de 04 e 05 (quatro e cinco) anos de idade. O objetivo geral visa identificar a competência do brincar pedagógico no desenvolvimento da aprendizagem do alunado na educação infantil. A mesma utilizará como metodologia estudo de caso na escola Khrys Dámaris na cidade de Porto Velho com abordagem qualitativa, na qual proporcionará o conhecimento e reflexão interpretativa sobre os fenômenos investigados. Por fim os resultados da pesquisa serão apresentados na defesa do TCC II, porém está em andamento fase de análise.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARROS, Flávia Cristina Oliveira Murbach de. Cadê o brincar? São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009. p. 215.< Disponível em: http://static.scielo.org/scielobooks/bdcnk/pdf/barros-9788579830235.pdf .> Acesso em: 14/05/16.

BERNABEU, Natália e Andy Goldtein. A brincadeira como ferramenta pedagógica. – São Paulo: Paulinas, 2012. – (Coleção pedagogia e educação. Série ação educativa).

BERGER, Rui. Formação Baseada em Competências numa Concepção inovadora para a Formação Tecnológica. In: CONGRESSO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DOS PAÍSES DO MERCOSUL, 5 Pelotas, ETF-Pel, 1998. < disponível em: http://www.rededosaber.sp.gov.br/portais/Portals/18/arquivos/curriculoecompetencias_cr.pdf > acesso em 14/05/16.

BRASIL. Referencial curricular nacional para a educação infantil / Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. — Brasília: MEC/SEF, 1998. (R.C.N.E. I / Vol. 1)

BRASIL. Referencial curricular nacional para a educação infantil / Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. — Brasília: MEC/SEF, 1998. (R.C.N.E. I / vol.2).

BRASIL, Ministério da Educação. Secretária de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil / secretária de educação Básica. – Brasília: MEC, SEB, 2010. p. 36.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Parâmetros nacionais de qualidade para a educação infantil/Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica – Brasília. DF. 2006. v.l; il. p. 64.

CHIZZOTTI, A. (2006). Pesquisa em ciências humanas e sociais (8a ed.). São Paulo: Cortez.

FILHO, Aristéo Gonçalves Leite. História da Educação Infantil – Heloísa Marinho: uma tradição esquecida – Petrópolis, RJ: De Petrus, 2011,172 p.

PIAGET, Jean/Alberto Munari; tradução e organização: Daniele Saheb. – Recife:

MALUF, Angela Cristina Munhoz. Brincar: prazer e aprendizado /. 8. Ed. Petrópolis, RJ:Vozes, 2012.

OLIVEIRA, Vera Barros de (organizadora). O Brincar e a criança do nascimento aos seis anos. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2000. Vários autores. p. 184.

PERRENOUD, Philippe, Construindo as Competências desde a Escola. Porto Alegre. Artmed, 1999. p. 96.

RAMOS, Marise Nogueira. A Pedagogia das Competências: autonomia ou adaptação?. – 2. Ed. – São Paulo: Cortez, 2002.

RUTH, M. Beard. Como Criança Pensa: a psicologia de Piaget e suas implicações educacionais; tradução de Aydano arruda; revisto por J. Reis – 9. Ed. – São Paulo: IBRASA, 1978. p. 249.

SANTOS, Antônio Raimundo dos. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 5ª. ed. revisada. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

ULBRA. Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil / [Obra] organizada pela Universidade Luterana do Brasil (Ulbra). – Curitiba: Ibpex, 2008. p.155.

Publicado
23-05-2017
Como Citar
Mendes, C. S. de F. S., & Nascimento, N. A. do. (2017). A COMPETÊNCIA PROFESSORAL DO BRINCAR PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Revista FAROCIENCIA (ISSN 2359-1846), 4(1). https://doi.org/10.36703/farociencia.v4i1.150
Seção
Anais do III Encontro de Ciência e Tecnologia